Notícias Gerais › 28/05/2014

Como peregrino à procura da unidade e da paz

816106     Grande entusiasmo na multidão de fiéis que acolheu o Papa Francisco dias após o regresso da Peregrinação à Terra Santa. E a catequese foi sobre essa importante viagem apostólica.
De regresso da Terra Santa o Santo Padre confirmou que o seu objetivo principal foi o de celebrar os cinquenta anos do Encontro entre o Papa Paulo VI e o Patriarca Atenágoras:

“Aquele gesto profético do Bispo de Roma e do Patriarca de Constantinopla colocou uma pedra miliar no caminho sofrido mas promissor da unidade de todos os cristãos, que desde então cumpriu passos relevantes.”

Desta forma, o momento principal da visita à Terra Santa foi o encontro com Sua Santidade Bartolomeu – afirmou o Papa Francisco:

“…naquela celebração plena de recíproca fraternidade, de estima e de afeto, ouvimos forte a voz do Bom Pastor Ressuscitado que quer fazer de todas as suas ovelhas um só rebanho; ouvimos o desejo de sarar as feridas ainda abertas e prosseguir com tenacidade o caminho em direção à plena comunhão.”

Outro objetivo da peregrinação, segundo o Santo Padre, foi encorajar o caminho para a paz naquela Região do Médio-Oriente:

“Fi-lo sempre como peregrino, no nome de Deus e do homem, levando no coração uma grande compaixão pelos filhos daquela Terra que há demasiado tempo convivem com a guerra e têm o direito de conhecer finalmente dias de paz!”

Neste sentido, o Papa Francisco convidou o Presidente de Israel e o Presidente da Palestina para virem ao Vaticano rezar pela paz:
“… convidei o Presidente de Israel e o Presidente da Palestina, homens de paz e artífices de paz, a virem ao Vaticano rezarem juntos comigo pela paz.”

Com esta visita, o Santo Padre afirmou ter tentado levar uma palavra de esperança, mas afirmou ter recebido também esse encorajamento, principalmente dos irmãos e irmãs que, refugiados longe da sua casa ou discriminados por causa da sua fé em Jesus Cristo, continuam a esperar contra toda a esperança – concluiu o Papa Francisco.

No final da catequese o Santo Padre saudou também os peregrinos de língua portuguesa:

“De coração saúdo todos os peregrinos de língua portuguesa, com menção particular dos grupos da Academia Paulista de Magistrados e do Instituto São Boaventura bem como os fiéis de Brasília, Campinas e Rolândia, encorajando-vos a ser por todo o lado testemunhas de esperança e caridade. E, se alguma vez a vida fizer desencadear turbulências espirituais na vossa alma, ide procurar refúgio sob o manto da Santa Mãe de Deus; somente lá encontrareis paz. Sobre vós, vossas famílias e paróquias desça a Bênção do Senhor!”

O Papa Francisco a todos deu a sua bênção!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *